Thierry Ferreira

Escultor português de Alcobaça, participa em 2012 e presenteia a cidade de Bento Gonçalves com a escultura “CubicBasalt#21020182

(parte de um conjunto de três obras instaladas em Bento Gonçalves, Roldan (Argentina) e Caldas da Rainha (Portugal)
Estas três obras enquadram-se num conjunto vasto de trabalho que venho a desenvolver desde 2006, sobre o tema A Casa, através de técnicas, suportes e materiais diversos .
Nestas três esculturas, tento encarar e colocar o meu trabalho como vector de uma reflexão sobre a arte pública contemporânea, confrontando-a com a história da arte.

De facto, a arte pública durante muito tempo serviu todo o tipo de poder como forma de propaganda, colocando a obra Artística/Política acima do povo e de todos os opositores da doutrina vigente. As obras eram feitas essencialmente com materiais nobres e resistentes ao tempo tais como a pedra e o bronze, que possibilitavam perpetuar a imagem do poder ao logo dos tempos. Hoje em dia, estes materiais são pouco valorizados nos meios institucionalizados da arte contemporânea, muito por causa do peso da história e também por o artista especializado em técnicas tradicionais ser desvalorizado. Neste sentido, impõem-se a questão: até que ponto estas mudanças alteram muito o intuito da arte pública?

Foi a partir destas premissas que nestas três esculturas optei por testar a forma horizontal, contrariando assim a tendência da escultura vertical. Pareceu-me também interessante levar o espectador a sentir a necessidade de visualizar todas as faces da escultura pelo facto cada face não fazer adivinhar a outra, potenciando assim à exaustão a ideia de três dimensões – característica bem específica à escultura. O pedestal/base um dos últimos vestígios da arte clássica fácil de encontrar na arte contemporânea foi aqui questionado. Testei três possibilidades, a plataforma, os suportes provisórios e a colocação da escultura directamente no solo. Estas questões são ainda ampliadas pelo facto das esculturas poderem ser colocadas em qualquer posição.
Mais do que um instrumento público, objecto decorativo ou puro conceito, a escultura é pensamento

Thierry Ferreira

Este slideshow necessita de JavaScript.

No internet
Anúncios