Apresentação

O conceito de simpósio internacional de escultura nasceu na Áustria, no vilarejo alpino de Krastal. Desde 1967, o simpósio de Krastal acolheu centenas de artistas de todo o mundo. Cada ano, um grupo de artistas reune-se para viver junto, trabalhar em recíproca ajuda para criar esculturas monumentais e discutir sobre arte.

Atualmente há centenas de eventos inspirados ao simpósio de Krastal, todos com objetivo fazer com que a arte milenária da escultura continue graças ao envolvimento de artistas mundiais e de populações locais.

Em 2012 a parceria entre o MaCCA (Museo de Arte Contemporáneo a Cielo Abierto da Cidade de Roldan, Argentina), o as organizações de Bento Gonçalves Instituto Tarcísio Michelon e a Associação Caminhos de Pedra dá origem a uma inédita iniciativa: o Iº Simpósio Internacional de Escultores do Mercosul.

O evento foi articulado em duas etapas: do 29 de setembro ao 7 de outubro 10 escultores de todo o mundo se reuniram em Roldan e realizaram 10 obras, sob a coordenação da família Sacco, organizadora do evento. Do 13 ao 27 de outubro o mesmo grupo esteve em Bento Gonçalves e deixou mais 10 obras na cidade.

A partir do 2013, uma fórmula nova quer conectar o simpósio de Bento Gonçalves à rede mundial da arte contemporânea e contribuir ao desenvolvimento cultural da cidade, começando pelas crianças.

O evento reúne um grupo de 10 escultores de importância mundial para realizarem 10 obras em pedra basáltica local, destinadas a enriquecer o patrimônio artístico de Bento Gonçalves. O evento é aberto à visitação de artistas, de estudantes de artes, de escolas e de público em geral que poderão acompanhar de perto as fases de criação das obras, conhecer as experiência artísticas dos escultores durante debates públicos, interagir com eles em uma fértil troca de visão da arte, de técnicas, de vivências.

Anúncios